• Astec

Eduardo Fleck

Atualizado: 29 de Set de 2020

edufleck@yahoo.com.br

Engenheiro Químico DMLU


Crosby, Stills, Nash & Young, na caixa de som do computador. Até para se trabalhar o som deles ajuda. Um café quentinho, pois sem esse combustível ninguém produz nada no Brasil.


O home office dificulta a comunicação direta com os colegas, as informações chegam atrasadas. Mas, ainda bem que a tecnologia nos dá uma mão! Efetivamente, dá para se produzir em casa, com qualidade. Todavia, as caninas, que não costumam aparecer lá no serviço, agora nos encontram para pedir para passear. “Estou trabalhando”, digo-lhes. Mas elas fitam os meus olhos como quem diz “essa desculpa não serve, arrume outra, papai!” E lá vou eu, celular no bolso para não perder nada do serviço, passear canino!


A menina acordou, quase 10 anos de idade e ainda precisa de papai e mamãe para fazer o tema da escola. Aliás, nada de recesso: aulas pela internet e carga pesada de temas para vencer a falta das aulas presenciais. “Papai, me ajuda nessa questão de matemática?” Eu respondo “filha, papai está trabalhando, agora não pode”. Choradeira, bater de pernas, “tu não gostas mais de mim”, e lá vai papai, pendurando seus afazeres para ajudar na questão. Análise combinatória para o 4° ano do Ensino Fundamental? Enlouqueceram? Aprendi isso no 2° do 2° grau, como se chamava o Ensino Médio, na época. Papai faz a questão para a filhote. Aí vêm, em seguida, a proprietária do lar (e do marido também): “acho que queimou a resistência do chuveiro... Preciso tomar banho AGORA!” Lá se vai o marido, trocar a resistência. Na cabeça, o trabalho que precisa encaminhar e o prazo. Com isso, quase esquece de desligar o disjuntor. Mas, pronto: chuveiro quente!

Fleck com a cachorra Dorinha / Foto Arquivo pessoal

“Posso voltar a trabalhar agora? Pessoal, eu queria esclarecer que estou em casa, mas tenho compromissos. Isto aqui não é uma gandaia! Todo o trabalho que eu atrasar, ninguém vai fazer por mim! Vai ficar sobre a minha mesa, mesmo que hoje seja uma mesa virtual”.


Conclusão: como é bom trabalhar no escritório de trabalho. Lá, dá para se concentrar mesmo. Hora do trabalho é hora do trabalho, hora de casa é hora de casa. A contingência do home office é necessária para que os porto-alegrenses não fiquem desamparados. O mundo não pode parar! Porto Alegre tem que ir para a frente e superar os seus problemas. São os servidores que mantém a máquina das benfeitorias públicas funcionando e a qualidade de vida da população ininterrupta e tendendo a melhorar a cada dia, embora nem sempre sejam reconhecidos por isso. Quanto tempo a famigerada Covid-19 vai nos manter presos em nossas próprias casas? Só o Homem lá de cima sabe. O nosso orgulho será dizer que mesmo na época das trevas nós continuamos produzindo incansavelmente para a nossa Porto Alegre, e o vírus não foi capaz de derrotar o nosso profissionalismo!



19 visualizações